500 anos depois

 

Planta e Raiz

 
A vida aqui
O limite é o mar
Ou algum lugar distante da floresta
Deus do trovão
Com sua voz trazia chuva
E ajudava semear a plantação
Junto com o Deus sol
Que traz o calor para ilha tropical
Que emana o amor junto a pureza
De um povo respeitador
Das leis da natureza
Não matam nem uma flor!
A vida aqui
O limite e o mar
Ou os confins daquele reino mais distante
Com a expanção da mente
A idéia quase louca de encontrar terras
Alem do horizonte
E sai embarcação pra imensidão do mar
E a tripulação, sem saber se vai chegar
Junto a esperteza de um povo negociador
Destruidor da natureza
Não planta nem uma flor
Hoje a vida aqui não, não há limite
Mas eu tiro uma base
Por toda essa violência
Lutando por justiça
Esse povo explorado
Na certeza um dia vai
Encontrar a salvação
E segue pensando em Deus
Que traz o amor
Por conseqüência, a paz
Que acaba com a dor
Junto a alegria de quem já encontrou
Seu sossego na maldita babilônia
Sempre na luz do senhor
 
 

Voltar

| 1| 2| 3| 4| 5| 6| 7| 8| 9| 10| 11| 12| 13| 14| 15| 16| 17| 18| 19| 20| 21| 22| 23| 24| 25| 26| 27| 28| 29| 30| 31| 32| 33| 34| 35| 36| 37| 38| 39| 40| Próxima ->